18 de maio de 2015

Os 4 meses de Tomás e uma possível alergia alimentar

Tomás completou 4 meses no final de abril. Continua ganhando peso e se desenvolvendo bem. Começa a mexer mais o corpinho tentando se virar, mas ainda bem de leve. Não gosta de ficar de bruços, reclama à beça. Perdeu bastante cabelinho, já tem até uma carequinha num dos lados da cabeça. Aprendeu a estalar a linguinha.

ele adora dormir assim, com os bracinhos pra cima

Tudo indo bem, tudo certo... mas as famosas cólicas não estavam dando sinal de passar, nem mesmo de diminuir. Ok, o bebê não é um relógio e as cólicas não necessariamente passam após a virada dos 3 meses. O problema é que ele realmente estava incomodado e sentindo dor. O choro vinha a qualquer hora, alto e forte. Ele se espreme, fica vermelho, grita e grita. Dá dó de ver. Foi um festival de antigases, bolsa térmica, fraldinha de pano aquecida, massagem, colo... qualquer coisa para ver aquele sofrimento passar. Passava, mas no dia seguinte... tudo de novo.

Na última consulta à pediatra, enquanto eu relatava tudo isso... ele começou a chorar. Ela viu como ele se contorce, como grita, como sente dor. E disse que, juntando os fatores, parece ser um quadro de alergia ou intolerância.

Bento teve algo parecido, como contei aqui. Mas o dele foi mais leve - o maior problema na verdade era o refluxo. Já Tomás tem pouquíssimo refluxo, que já quase desapareceu. Essa dor que ele sente é visível, realmente o incomoda. Ele já chegou a chorar de gritar logo após soltar o seio.

A primeira providência foi mudar minha dieta, já que ele só mama no peito. O principal suspeito é o leite e seus derivados, portanto, estes foram os primeiros itens a serem excluídos. Na verdade a pediatra disse para fazermos um "choque" e tirar tudo o que pode ser alérgeno ou irritante para o organismo dele: trigo, condimentos fortes, molho de tomate, cafeína, chocolate...

No dia seguinte à consulta comecei a nova dieta. Em um primeiro momento, achei bem difícil tirar tudo o que contém leite. Há leite até em coisas que eu nem sabia! Mas não fui radical, tirei apenas os alimentos mais "leitosos": requeijão, iogurte, queijo... E já dei adeus ao café com leite no meu desjejum.

Minha maior dificuldade é o leite de beber mesmo, que gosto. Não sou muito fã de bebidas de soja, acho enjoativas. Mas se esse é o preço para não ver meu pequerrucho chorando e sentindo dor... assim seja.

Mais ou menos uma semana, uma semana e meia depois da nova dieta... o choro diminuiu. Do dia inteiro passou a ser pontual, mais no fim da tarde. E já tivemos dias inteiros sem choro. Que alívio ver meu bebezinho se sentindo melhor!

Também fizemos exames indicados pela pediatra. O primeiro, de sangue oculto nas fezes, deu negativo. Não acredito que ele seja alérgico realmente, já que nunca apresentou nenhum outro sintoma além do combo choro+dor. Tanto que fiz alguns testes e comi alguns alimentos contendo traços de leite, e ele não reagiu. Já quando comi um doce com doce de leite... chorou bem mais, e fez cocô mais vezes.

No começo de junho temos retorno na pediatra e veremos o que ela diz. Até lá, mantenho a dieta restritiva. Mas já estou vendo que não poderei ingerir letite tão cedo. E que, quando ele não mamar mais no peito, acho que terá que beber algum outro leite que não de vaca... Quando tiver mais novidades, volto pra contar!

não posso com leite de vaca, mas nem ligo!

14 de maio de 2015

Aniversário de 6 anos: o que teve?


Já se passaram duas semanas desde o aniversário de Bento, mas tanta coisa aconteceu que não consegui vir aqui antes para registrar... Mas não posso deixar de contar aqui da festinha que, para mim, foi a mais legal que fizemos.

E o que teve assim de tão legal?

Teve festa simples, de criança mesmo. Com bexigas, mesa de bolo e alguns poucos enfeites.

Teve ajuda da família e dos amigos na decoração e nos comes e bebes. Tias enchendo bexiga, vovó fazendo cachorro quente, pai pendurando painel e bexigão, amiga ajudando a servir.

Teve um pequenino que, na véspera do aniversário, teve dor de ouvido. De sair secreção e me fazer sair correndo para o hospital e quase cancelar tudo. Mas que se recuperou rápido e pôde curtir a festa.

Teve primos, amigos da escola, amigos da vizinhança.

Teve parquinho do condomínio e cama elástica que alugamos.

Teve criança descalça, suada, cansada de tanto brincar.

Teve amigos que eu não via há tempos, alguns há meses, outros há anos.

Teve presentes, muitos, de todo tipo: brinquedo, roupa, tênis, até uma lancheira. Não imaginei que fosse ganhar tanta coisa!

Teve um menininho que curtiu muito sua festa, a presença dos amigos e seus presentes. Que ainda fica envergonhado na hora do parabéns, mas que curtiu ver todos cantando para ele. Que foi dormir cansado, tanto que nem foi à escola no outro dia.

E teve fotos! Alguns registros da festa:

 
 os docinhos e uma visão geral da mesa do bolo

 
 as crianças no parque da festa e na fila para a cama elástica
 
Bento olhando os doces

o parabéns

Parabéns de novo, meu pequenino, meu filho mais velho, meu amor.

créditos: doces e bolo feitos por Prenda Moça Receitas Especiais.

4 de maio de 2015

6 anos


Meu pequenino,

Mais um aniversário chegou e agora você completou 6 anos. Seis anos! Como o tempo passa rápido... Talvez você não perceba mas, para mim, está passando muito depressa...

Este último ano tivemos uma grande novidade em nossa família, que foi a chegada de seu irmão. Agora nossa casa está mais cheia, mais barulhenta, mais movimentada. E eu queria dizer, filho, que você recebeu muito bem essa novidade. Em nenhum momento você reclamou, ou demonstrou não gostar de aumentarmos a família, mesmo sem saber direito o que isso significava.

Você acompanhou o crescimento da minha barriga e sempre disse gostar de ter um irmão, mesmo quando ele ainda nem tinha nascido. Você falava do seu irmãozinho para as pessoas, demonstrava estar ansioso pela chegada dele, até dizia que deixaria ele brincar com seus brinquedos.

Você tem se saído muito bem como irmão mais velho. É sempre muito carinhoso com seu irmão, entendeu que muitas vezes eu preciso atendê-lo e cuidar dele por ser bebê. Sente ciúmes às vezes, e eu sei disso, filho. É natural e é bom que manifeste seus sentimentos. Mas é incrível como você entendeu que não deixou de ter seu lugar, que não deixou de ser amado e querido.

Eu sei que, às vezes, fico cansada ou atarefada demais para brincarmos juntos. Eu sinto muita falta disso também. Prometo tentar dar um jeitinho de brincarmos mais, tá bom?

Agora você está aprendendo a ler, e é tão lindo ver seu interesse pelas letras! Ver você juntar as letrinhas e formar sílabas, tentar escrever pequenas palavras, tentar entender o que está escrito em cada lugar. Um mundo novo está se abrindo para você, e eu espero muito que você goste de ler!

Você está cada dia mais independente, querendo fazer as coisas sozinho. Quer aprender a amarrar o cadarço do tênis, tenta cortar sua comida com a faca, e quer me fazer surpresa de manhã já fazendo xixi, escovando os dentes e trocando de roupa sem que eu peça, sem que eu ajude. Escolhe a roupa e já aparece prontinho, sorrindo, orgulhoso de si mesmo.

E eu também estou muito orgulhosa de você, filho. Que está tão grande, tão moço, tão crescido... mas que sempre, sempre, será o meu menino.

Feliz 6 anos. Te amo.
Mamãe

24 de abril de 2015

Aniversário de 6 anos: os preparativos

Estamos em contagem regressiva por aqui. No próximo domingo, dia 26 de abril, daqui a exatamente dois dias, meu filho mais velho completará 6 anos.

Teremos festa sim, como todos os anos. E, como em todos os anos, a festa será em casa, com comidinhas simples de festa de criança. Faremos como no ano passado, no espaço de festas do condomínio em que moramos. Há uma área boa para colocarmos as mesas e cadeiras e a mesa do bolo. Logo ao lado fica o parquinho, com balanço, gangorra, escorregador e gira-gira. Como este ano temos muitas crianças convidadas (convidamos os amiguinhos da escola também), alugamos uma cama elástica. Distribuiremos bexigas e máscaras com tema da festa.

Aliás, o tema. Nos dois primeiros aniversários não tivemos tema nenhum, fizemos apenas uma festa colorida. Depois que Bento cresceu um pouco, passou a querer festa com tema e eu sempre deixo que ele mesmo escolha, afinal o aniversário é dele. Este ano ganhamos a decoração do primo, que estava em ótimo estado e Bento gostou exatamente por ser do primo preferido. Então este ano teremos uma festa Angry Birds.

Quanto aos comes: teremos salgados variados e, a pedido de Bento, cachorrinho-quente. Queria eu mesma fazer mais coisas, mas com Tomás ainda bebê não consegui. Então este ano encomendei doces especiais. Além dos tradicionais brigadeiro, beijinho e bicho de pé, teremos docinhos personalizados no tema da festa. É a primeira vez que encomendo algo assim e estou adorando acompanhar os testes de formatos e cores. A mesa do bolo ficará ainda mais colorida e especial!

Aqui, algumas fotos dos preparativos para os docinhos:




Este trabalho lindo está sendo feito pelas meninas da Prenda Moça - Receitas Especiais. Tudo muito caprichado e gostoso, as meninas são ótimas. Quem quiser conhecer o trabalho clica aqui!

Amanhã é dia de montar as lembrancinhas, que serão docinhos mesmo. Não vou ter como inovar este ano e, para ser sincera, eu nunca havia dado as tão conhecidas sacolinhas. Mas resolvi fazer este ano, com docinhos que Bento gosta.

Por fim, ainda falta escrever a tradicional cartinha que faço para ele todos os anos. É um ritual que criei como uma forma de carinho, de dizer coisas queridas ao meu menino. E, quem sabe, para que ele leia quando crescer.

16 de abril de 2015

Quando Bento e Tomás se conheceram

Postei esses dias um link na página do blog no Facebook com fotos de crianças conhecendo seus irmãos bebês pela primeira vez. Tem várias fotos fofas, outras engraçadas... Aí me lembrei que ainda não tinha publicado aqui as fotos que tirei no dia em que Tomás nasceu!

Quer dizer, eu coloquei duas fotinhos sim, neste post aqui ó. Mas achei legal fazer um post exclusivo sobre as primeiras impressões de Bento ao conhecer o irmão.

Ressalto que as fotos não são assim de ótima qualidade, pois foram tiradas por mim mesma, ainda no leito hospitalar. E também não queria ficar só tirando foto, queria mesmo era ver, acompanhar, sentir como meu menino mais velho reagia.

 Bento tímido ao lado do irmãozinho

primo Miguel também conhecendo o priminho

"Olha o pezinho dele!" 

Essa é minha foto preferida! Literalmente cutucando o irmão para ver se é de verdade :)



no colo da vovó - como Tomás era pitico!

Por fim, a última e mais fofa das fotos: a primeira vez que Bento pegou Tomás no colo:


Eu lembro que Bento ficou tímido ao conhecer o irmãozinho. Quis se aproximar, mas não ficou muito tempo olhando. Logo se cansou e pediu para brincar com o primo Miguel, que também estava presente nesse momento.

E foi esse o registro de quando Bento e Tomás se conheceram. Foram essas as primeiras imagens dos meus filhos, juntos, pela primeira vez.
 
© 2011 - Mãe do Bento Desenvolvido por Flavia S | Lu Azevedo - todos os direitos reservados